OS GRITOS DE DEUS A IGREJA BRASILEIRA

O pensador e escritor irlandês C.S Lewis (1898-1963) expressou-se assim em seu livro O problema do sofrimento: “Deus nos fala em sussurros em nossos prazeres, conversa com nossa consciência, mas grita em nossos sofrimentos”.

Seguindo essa mesma linha de raciocínio, o sábio assim afirmou: “Melhor é ir à casa onde há luto do que ir a casa onde há banquete; porque naquela se vê o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração”. Eclesiastes 7.2

C.S Lewis e Salomão estão afirmando que é na sensibilidade humana provocada pelas inevitáveis dores existenciais que aguçamos melhor nossa audição de alma para ouvir os gritos de amor de Deus em nosso favor.

Penso que este é um dos muitos momentos que Deus se levanta para gritar aos que tem ouvidos para ouvir. Mas dessa vez, Ele não o faz de forma individualizada, isolada, mas coletiva e pública. Deus grita por atacado nesse tempo marcado pelo luto, dor, medos e incertezas. Mas quais são os gritos de Deus principalmente aos cristãos brasileiros?

1º GRITO – A VIDA TODA DEVE SER CULTO!

Segundo o Dicionário de Língua Portuguesa, culto é: Forma pela qual se presta homenagem a uma divindade; Cerimônias Religiosas ou Ato religioso dominical. No Antigo Testamento culto era visto da forma que é definido no dicionário – Momento especifico de homenagens a Deus. Mas no Novo Testamento a concepção de culto se aprofunda. O culto deixa de ser um momento e passa ser toda experiência existencial humana.

Portanto, quer comais quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus. I Coríntios 10.31

Deus grita a Igreja dizendo que o culto nunca acaba e nunca para, porque a vida é um culto! Se nossa vida é um culto, o templo deixa de ser uma construção e passa ser o mundo.

2º GRITO – ENVOLVA-SE COMIGO!

Se a vida em todas as suas dimensões é culto e o acesso a Deus é algo livre a todos o tempo todo, então de maneira nenhuma limitaremos nosso envolvimento com Deus aos dias que estamos na Igreja. Creio que esses dias foram reveladores para muitas pessoas. Visto que com a suspensão das aulas e do trabalho, foi revelado que o problema da ausência da prática das discípulas espirituais não estava na falta de tempo, mas na falta de prioridade, de desejo, de paixão pelo Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e tudo aquilo que constitui sua vontade para nossas vidas.

Que o Salmista do Salmo 42 nos inspire com seu intenso desejo pela comunhão de Deus: “Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus”!

3º GRITO – AS NECESSIDADES HUMANAS TEM PRIORIDADE!

A falta de entendimento que culto é vida, pode nos fazer elevar o “culto” da igreja a um patamar que não lhe é devido. Visto que Jesus nos ensina que a preservação da vida bem como as urgentes necessidades humanas está acima de qualquer ritual ou cerimônia religiosa. Os fariseus do I Século não entenderam isso (os de hoje também não), quando censuraram os discípulos de Jesus por estarem colhendo espigas para comer em pleno sábado. Jesus então lhes relembra o episódio em que Davi enquanto fugia de Saul, entrou no tabernáculo da cidade de Nobe e ali comeu dos pães sagrados, destinados apenas aos sacerdotes. Citando esse texto, Jesus ensinou aos religiosos que a fome, as enfermidades, o coronavírus ou qualquer outra necessidade humana tem prioridade sobre qualquer cerimônia, costume ou ritual.

O ritual mais excelso é o serviço à necessidade humana. Os religiosos priorizam o ritual, Jesus prioriza a necessidade humana!

Abra bem os ouvidos da alma e ouça os gritos apaixonados de Deus!

Weslei Pinha


Deixe seu comentário