A CRUZ E NOSSA ESPIRITUALIDADE

A Cruz, o mais terrível instrumento de tortura e morte, é formada por dois pedaços de madeira, sendo um posto na vertical e outro na horizontal. Essa simples forma da Cruz parece definir como deve ser crido e vivido a fé cristã. Algo diferente da Espitualidade da Cruz é mera religião vazia e sem sentido. Perceba:

A MADEIRA VERTICAL – A madeira vertical fala da nossa relação de devoção e amor ao Criador. A relação com o Criador não deve ser fria, mas fervorosa. Não deve indiferente, mas apaixonada. Não deve ser distante, mas íntima. Não deve ser uma espiritualidade que se manifestava a cada três meses, mas constante e permanente. A Espiritualidade Vertical sugerida pela cruz, deve ser marcada de intenso amor pelo “Pai Nosso que estás nos céus”.

A MADEIRA HORIZONTAL – A madeira horizontal, também chamada de patibulum, fala da nossa relação de devoção e amor para com as criaturas. A verdadeira fé não nos convida à apenas uma aproximação com Deus, mas também, a uma aproximação das pessoas. A verdade é que a fé evangélica sabe muita coisa sobre Deus e pouca coisa sobre o outro. Isso pode revelar o fariseu que vive em nós, intelectuais em relação ao Divino, analfabetos em relação ao humano.

A Espiritualidade da Cruz está perfeitamente relacionado com o ensino do Cristo crucificado “Amem a Deus, amem os outros”. Qualquer coisa diferente disso, não é cristianismo!

Weslei Pinha


Deixe seu comentário