OPERADORES DE MILAGRES

Será que na sua lista de grandes milagreiros listaria nomes como: Martin Luther King Jr., Gandhi, Madre Teresa, Mandela, Oskar Schindler e Paulo Freire. É bem provável que não! “Quais milagres eles operaram?” Você pergunta. É bem verdade que não temos notícias de nenhuma cura promovida por Mandela ou Paulo Freire. Não há registros de nenhuma interferência miraculosa de Gandhi e do alemão Oskar Schindler sobre a natureza, assim como Jesus acalmando uma tempestade. Porém, há outros “milagres” operados pelos mesmos dignos de nota:

Martin Luther King Jr. foi um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Gandhi foi líder do movimento de independência da Índia e maior defensor do Satyagraha (principio da não-agressão, forma não-violenta de protesto). Madre Teresa que fundou a congregação “Missionárias da caridade” e dedicou sua vida em prol dos indianos oferecendo auxílio em áreas bastante problemáticas. Mandela lutou e venceu o Apartheid, sistema racista e segregacionista que privava negros de diversos direitos civis. Oskar Schindler salvou mais de 1200 judeus da morte certa fruto da implacável perseguição Nazista, acolhendo-os de forma estratégica em sua fabrica de esmaltes e munições. Por fim, em nossa resumida lista de milagreiros figura Paulo Freire, considerado um dos mais notáveis na história da Pedagogia mundial, militou em favor da educação, seja de forma prática alfabetizando pessoas, apontando caminhos ou produzindo reflexões valiosíssimas como o livro Pedagogia do Oprimido traduzido para várias línguas como inglês, espanhol e hebraico.

Estes e muitos outros famosos ou anônimos, conhecidos ou desconhecidos são genuínos operadores de milagres. Milagres não do ponto de vista miraculoso, mas talvez do milagre mais relevante que uma pessoa possa ser usada por Deus para realizar, O MILAGRE DO AMOR! O milagre das ações de amor que salvam o próximo da morte, que libertam os oprimidos de sistemas opressores, que curam pessoas da ignorância, que saram crianças da orfandade.

Tiago nos incentiva a sermos operadores de milagres quando diz:

E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?  Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. 

Tiago nos chama não para transferir a responsabilidade do milagre para Deus, mas para que para que cada pessoa que tem o amor de Cristo derramado em seus corações se veja como potenciais promovedores de milagres.

Quanto a isso, no filme “O Todo Poderoso” quando Bruce Nolan (Jim Carrey) pede a Deus (Morgan Freeman) que resolva seus problemas por meio de uma ação milagrosa, ele ouve de “Deus”: “As pessoas esperam que eu faça tudo por elas. Mas não percebem que elas tem o poder. Você que um milagre? Seja o milagre.”

Mais do que querer apenas receber o milagre, somos chamados para promovê-los. Seja você um operador de milagres! Empreste seus ouvidos ao aflito, alimente o faminto, lute pela causa do oprimido, leve cultura ao desfavorecido, promova saúde ao doente, leve paz onde há conflitos. Seja você também um milagreiro das boas obras!

Weslei Pinha


Deixe seu comentário