O JEITO CERTO DE VIVER

Relativismo é a negação de qualquer verdade absoluta. No relativismo verdade é aquilo que eu percebo e abraço como verdade, independente de conclusões alheias. No relativismo não existe uma forma certa de crer e pensar, pois cada um tem sua verdade, que depende do tempo, lugar e circunstâncias em que cada individuo viveu ou vivi.

Assim como há o relativismo no campo das ideias (citado acima), há também o que podemos chamar de relativismo moral ou comportamental, que nega a existência de uma forma correta de viver ou se comportar. No relativismo moral, cada um define seu estilo de vida, visto que não há um padrão a ser seguido.

Assim como há uma pluralidade de verdades no relativismo, há também uma incontável diversidade de estilos comportamentais. Onde cada um fazendo uso de sua liberdade de escolha, define seu jeito de ser.

Logicamente como homem de fé, não sou adepto do relativismo, creio na Bíblia como verdade de Deus para todo homem, em qualquer tempo e lugar. Diante disso, também acredito que exista uma forma, um jeito certo de viver. Se para mim a Bíblia é a forma certa de crer, a imitação de Jesus é o jeito certo de viver.

Assim como não acredito em pluralidade no crer, também não acredito em pluralidade no ser. Jesus é o homem perfeito, um modelo a ser imitado. O padrão universal de comportamento.

Como Jesus viveu? Como você está vivendo?

A vida de Cristo foi marca pela obediência e devoção ao Pai; Pela integridade; Amor e respeito ao próximo, além do serviço sacrificial dedicado a cada ser humano. Viver como Jesus viveu, não é apenas um bem que fazemos aqueles que nos rodeiam, mas um bem que fazemos a nós mesmos, visto que imitar o estilo de vida de Cristo, resultará em uma vida mais plena, repleta de significado e contentamento.

Existe sim um jeito certo de viver!

Weslei Pinha


Deixe seu comentário