SOBRE HONESTIDADE

Um grupo de publicanos tomados de arrependimento pela ungida pregação de João Batista pergunta: Como devemos viver de agora para frente? João então responde: “Não cobrem nada além do que lhes foi estipulado” (Lucas 3.13). Em outras palavras: Vivam de forma honesta!

Estes publicanos ou cobradores de impostos eram judeus e funcionários do Império Romano. Cobravam de seus compatriotas taxas sobre importações e exportações, tarifas rodoviárias e pedágios. Por pelo menos dois motivos os publicanos eram odiados pelos judeus: 1 – Porque eram vistos como traidores do povo. Pois serviam voluntariamente a nação opressora, Roma. 2 – Porque tinham a fama de serem praticantes de extorsões. Cobravam taxas exorbitantes, bem acima do que era estipulado. Dessa forma, havia uma cultura de corrupção entre os publicanos. Sabedor disso João Batista lhes exorta dizendo: “Não cobrem nada além do que lhes foi estipulado”.

Essa cultura de corrupção entre os publicanos me faz pensar, em nossa sociedade e nossa também cultura social de corrupção. E quando falo em corrupção, não estou me referindo apenas aos escandalosos crimes praticados há décadas por nossos políticos. Penso e falo da corrupção nossa do dia-a-dia.  Não respeitar o sinal vermelho, corta fila, ficar com o troco recebido a mais, vender voto, comprar e não pagar, instalar SKY pirata, mentir ou falsificar documentos para comprar bens, sonegar impostos, não honrar com o salário ou direitos trabalhistas de funcionários e etc.

Infelizmente o povo brasileiro está longe de ser considerado um povo honesto. Por alguns somos vistos como o país da malandragem. É claro que nem todo brasileiro é desonesto, lógico. Mas eu e você havemos de concordar que boa parte do nosso povo infelizmente está sempre disposto tirar vantagem em alguma coisa. É o famoso “jeitinho brasileiro”.

Em meio a tanta malandragem, tanta corrupção, tanta desonestidade, a Palavra de Deus através de João Batista para nossas vidas é: “Não cobrem nada além do que lhes foi estipulado”. Vivam de forma honesta!

Honestidade segundo João Batista é evidência de conversão.

7 MOTIVOS TEOLÓGICOS PARA A HONESTIDADE:

 1 – Desonestidade não é o propósito de Deus para vida do homem. Deus é Santo e sua criação deve ser Santa.

2 – Jesus é nosso modelo de honestidade. “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna”. Mateus 5.37

3 – A Bíblia nos chama a todo tempo à honestidade. “Aquele que roubava não roube mais; pelo contrário, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom…” Efésios 4.28

4 – Ser desonesto é pecar contra o próximo. “O que oprime ao pobre insulta aquele que o criou…” Provérbios 14.31

5 – Jesus chama seu povo a ser sal e luz do mundo. “Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar”? Mateus 5.13

6 – Desonestidade gera mais desonestidade. “Quem gera a maldade, concebe sofrimento e dá à luz a desilusão”. Salmos 7.14

7 – Um dia Deus punirá todo desonesto. “Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto…” Eclesiastes 12.14

Weslei Pinha


Deixe seu comentário