DESCUBRA SE VOCÊ É ORGULHOSO

O orgulho não se limita ao excesso de admiração que o indivíduo tem em relação a si próprio ou ainda ao entendimento e atitude de superioridade em relação aos outros seja por características, qualidades ou ações. Se esses forem os únicos traços na personalidade do orgulhoso, então poucas pessoas se identificarão como tal. Existem, porém outras peculiaridades muito sutis, quase imperceptíveis, que até se confundem como virtudes dignas de louvor, mas que na verdade apontam e denunciam nosso profundo, escandaloso e maligno orgulho.

1 – Importância demasiada com a aparência. Atitude também conhecida como vaidade, que assim como o orgulho se expressa de muitas formas, dentre elas através da atenção exagerada e doentia quanto a estética.

2 – Importância demasiada com a performance. Em outras palavras você é perfeccionista. Alguém que sente constante insatisfação com seu desempenho e dúvidas sobre a qualidade de seu trabalho. Para o pastor Ed René Kivitz, o perfeccionismo é uma forma de vaidade e orgulho da pior espécie.

3 – Importância demasiada com a reputação.  A base do problema aqui não é quanto a importância do exemplo, mas simplesmente com a opinião pública, a avaliação alheia, o que acham e pensam ao seu respeito. Dessa forma toda sua suposta moralidade tem como objetivo a manutenção e ostentação de sua boa imagem nos espaços onde frequenta.

A isso podemos incluir a dificuldade que essa pessoa terá de reconhecer seus erros, já que para reconhecê-los terá que assumir o papel de vilão da história. E dessa forma se colocar em  posição humilde na busca pelo perdão.

4 – Importância demasiada com a valorização. Por o orgulhoso se sentir e perceber-se muito importante e essencial, ele não suportará ser esquecido e certamente será tomando de revolta e angustia diante de uma possível falta de importância. Homenagens, elogios, aplausos, apresentação de currículo, destaque e atenção, são vitaminas (ou venenos) para o orgulhoso.

Talvez você e as pessoas que lhe rodeiam não lhe percebam como orgulhoso na perspectiva do senso de superioridade, muito pelo contrário, talvez nesse particular você até revele certa humildade, mas em outras situações (como foi demonstrado), o orgulho lhe ronda e domina.

Para C.S Lewis, se alguém deseja adquirir humildade deve dar um primeiro passo, que é reconhecer o próprio orgulho. Trata-se de um passo bem grande. E nada poderia ser feito antes disso.

De Weslei Pinha, alguém em busca de cura para o orgulho!


Deixe seu comentário